Qualidade Água Mineral Milagre

Produtos Milagre

Nossa missão é oferecer qualidade


A Água Mineral Milagre recebe a classificação de fluoretada. Devido a sua ação alcalina é excelente para o aparelho digestivo e funções hepáticas, diminui a acidez gástrica, o acúmulo de gorduras e desintoxica o organismo prevenindo uma série de problemas gastrointestinais.

A nossa água é levemente litinada. O lithium ajuda na depuração do ácido úrico e é calmante.

Com laboratório para análises nas dependências da empresa, garantimos a qualidades de nossos produtos.

Preocupados com a total assepsia e com a qualidade dos produtos que nas embalagens de 10 e 20 litros retornáveis, a lavadora de galões com quatro estágios realiza uma profunda lavagem com produtos próprios, água em alta temperatura e ozônio.

As câmaras de envase são totalmente fechadas somente sendo permitida a entrada do operador devidamente uniformizado e com os EPIs exigidos.

Visando a excelência em seu produto final, investimos constantemente em tecnologia, buscando otimizar e qualificar todos os processos de extração, envase e expedição da água.

Para ainda uma total segurança na qualidade de nossos produtos, contamos ainda com a parceria do Laboratório Kit Labor com sede em Santa Catarina.

 

Dúvidas sobre a Água Mineral

Por quê pode surgir gosto nos garrafões de água mineral?

O gosto e mal cheiro podem ocorrer por diversos fatores que começam desde sua saída da fábrica, até chegar nas mãos dos con­sumidores.
Problemas no transporte, armazenagem incorreta no ponto de venda e exposição inadequada do produto são as causas mais frequentes dos problemas em produtos alimentícios, que infelizmente, nem sempre a empresa pode controlar, porque são problemas que ocorrem fora da fábrica.
No caso dos garrafões retornáveis existem condições que podem alterar seu odor e/ou sabor, como a utilização incorreta dos vasi­lhames para acondicionar substâncias que não água mineral, sua exposição a produtos que exalem odor e até mesmo o próprio bebedouro ou bombas que captam a água dos garrafões.
Em bebedouros contaminados por algas que podem ser provenientes do próprio ambiente, são inúmeras as substâncias que elas produzem, podendo levar a água a ficar com gosto e odor de peixe, solvente, combustíveis e até mesmo medicamento.
As algas necessitam de tempo para produzir essas substâncias em níveis que possam ser sentidas e é por isso que muitas vezes quando do início do consumo do garrafão não se sente nada e após algum tempo apresenta alterações. Por isso é muito importante a higienização correta do bebedouro, inclusive tirando a torneirinha e a borracha de vedação para higienização.

Por que higienizar?

A Organização Mundial de Saúde e os fabricantes de bebedouros, recomendam que, periodicamente, estes sejam submetidos a processos capazes de lhes dar condições de higiene. Evitando assim a contaminação por ALGAS, existentes na própria água mineral, a qual exposta a luz, desencadeia um processo de fotossíntese, com a consequente proliferação dessas criptógamas em serpentinas, mangueiras, cubas e torneiras.
Tais algas ocasionam forte odor, mau gosto e aparecem como corpos estranhos. O acúmulo dessas algas pode causar entupimento nos bebedouros, mau funcionamento do termostato, entre outros problemas.

 

Frequentes perguntas e respostas

Por que a água fica verde?

A água fica verde devido ao desenvolvimento de algas. O problema das algas verdes é tão comum e constante que o próprio PRO- CON em seu site, explica: "A água mineral não pode estar exposta a luz solar direta ou fonte luminosa". A exposição do produto a essas condições pode acarretar a proliferação de algas alterando a cor da água que se torna amarela ou esverdeada. Essas mesmas condições devem ser observadas pelo consumidor no armazenamento do produto em sua residência, pois as algas podem se de­senvolver em garrafões lacrados e parcialmente consumidos.
As algas são organismos do reino vegetal, presentes naturalmente na microbiota das águas minerais naturais. Elas são microscópicas, porém, como todo organismo fotossintético, utiliza a luz solar para produzir nutrientes orgânicos e se reproduzirem. Pela fotossíntese, através da luz solar, produz clorofila, que é a responsável pela alteração da coloração da água.
Quando ocorre seu desenvolvimento em águas minerais envasadas, estes organismos podem se fixar na parede dos garrafões ou canalizações dos bebedouros e liberar na água vários compostos orgânicos e pigmentos, com odor e sabor desagradável, além de causar alterações das características físico-químicas da água e até entupimento de filtros com formação de limo e flocos.

Quais os principais fatores que podem causar o crescimento de algas em garrafões de água mineral?

Minerais:
A presença de sais e alguns compostos orgânicos e inorgânicos presentes em determinadas fontes de águas naturais, podem influ­enciar consideravelmente no crescimento e outros microrganismos que fazem parte da microbiota natural não patogênica das águas minerais.
Luz:
É um importante determinante ambiental, pois as algas são organismos fotossintéticos capazes de produzir material orgânico a partir da exposição do garrafão a luz solar direta ou indireta. Algumas algas e bactérias podem crescer em presença de pequena intensidade de luz.
Nutrientes provenientes de produtos de limpeza e desinfecção:
Resíduos de nutrientes presentes nas mangueiras plásticas, conexões e demais componentes do bebedouro proveniente de proces­sos de desinfecção.
Nutrientes provenientes do transporte, estocagem e manuseio dos garrafões:
Formas incorretas no manuseio, transporte e estocagem dos garrafões podem introduzir nutrientes favoráveis a sua proliferação.
Formação de biofilme:
Microbiota bacteriana e de algas podem constituir biofilme de colonização nas superfícies internas da canalização dos bebedouros ou torneirinhas dos mesmos, sendo recomendada a periódica higienização destes bebedouros.

Quais os cuidados necessários para evitar o aparecimento de algas nos garrafões?
  •  Não expor o garrafão ao sol ou claridade excessiva;
  •  Armazenar os garrafões em locais adequados, não deixando-os diretamente no chão e próximo de produtos que possam exalar cheiro, alterando as características da água;
  •  Lavar bem as mãos antes de manipular o garrafão;
  •  Antes de abri-lo, retirar totalmente o lacre e lavá-lo com detergente neutro, tendo o cuidado de retirar por completo seu residual e/ou passar um papel toalha com um pouco de álcool sem perfume, deixando-o evaporar completamente;
  • Remover totalmente a tampa antes de virar o garrafão no bebedouro; higienizar o bebedouro e todos os componentes que entram em contato com a água, como torneiras, mangueiras, conexões e borrachas vedantes a cada troca;
  • Siga atentamente as instruções presentes no rótulo/lacre do garrafão.

Posso utilizar a embalagem de água mineral para acondicionar outros tipos de produtos?

Não. O uso das embalagens de água mineral para acondicionamento de outros produtos é totalmente desaconselhável. Os garrafões são de uso exclusivo para água mineral, portanto não coloque nenhuma substancia estranha e nenhum tipo de produto químico.

Quais são os fatores mais comuns que podem causar alteração de sabor e/ou odor na água?

Gosto de água de côco:
Salientamos que em testes realizados em nosso laboratório, os resultados demonstraram que na higienização do garrafão, ao passar álcool na sua superfície e colocá-lo antes da completa secagem do álcool no bebedouro, há formação de um sub produto, que não é prejudicial à saúde, mas pode ocasionar alteração de gosto e/ou odor na água parecendo água de côco.
Gosto de plástico:
De acordo com a portaria n. 26/1996 do Ministério da Saúde, é determinado um limite de migração total de 50 ppm entre material de fabricação do vasilhame e a água envasada. Basicamente existem 04 tipos de resinas plásticas utilizadas para fabricação de embal¬agens para água mineral no mercado nacional, que são o policarbonato (PC), o polipropileno (PP), compostos vinílicos (V) onde se inclui o PVC e o polietileno tereftalato (PET). Como para um mesmo tipo de resina, a composição varia de um fabricante para outro, pode ocorrer maior migração dependendo da marca e resina, podendo chegar a alterar o gosto da água. Isto pode ocorrer excep¬cionalmente porque todos são testados antes de sua utilização no envase.
Detergentes:
A disposição de embalagens descartáveis e retornáveis próximas a produtos químicos (incluindo os produtos de limpeza) ou mesmo a higienização do local de armazenagem da água mineral com esses produtos, podem levar a migração de odor e/ou sabor na água. A alteração ocorre através da vaporização de tais substâncias, que ficam dispersas na atmosfera e entram em contato com a superfície externa da embalagem.
É importante notar que as alterações podem ocorrer nos produtos, caso os mesmos fiquem expostos a diversos fatores que possam interferir em sua qualidade final, desde sua saída da fábrica, até chegar às mãos dos consumidores.
Estamos sempre orientando nossos distribuidores para terem cuidado no transporte, armazenagem incorreta no ponto de venda e exposição inadequada do produto são as causas mais frequentes dos problemas em produtos alimentícios, que infelizmente, nem sempre a empresa pode controlar.
Em bebedouros contaminados por algas que podem ser provenientes do próprio ambiente, são inúmeras as substâncias que as algas são capazes de produzir, podendo levar a água a ficar com gosto ou odor de peixe, solvente, combustível e até mesmo medicamento.

Dicas e cuidados ao comprar água mineral
    Ao adquirir esse produto o consumidor deve estar atento para as condições de armazenamento, quais sejam:
  •  Verificar se o produto está intacto e se não há sujidades ou alteração da cor;
  •  Somente aceite o galão de água mineral natural se este estiver lacrado e rotulado de forma a se observar sua data de envase;
  •  Recuse o galão que apresentar vazamento, remendos e alteração das cores usuais;
  •  Armazene-o em local seco, fresco, longe da luz solar e de produtos químicos ou alimentos que possam exalar odores;
  • Os galões são de uso exclusivo para água mineral natural, não podem ser usados para outras finalidades e/ou produtos.

Dicas e cuidados na troca dos galões no bebedouro
  •  Lave bem as mãos antes da manipulação;
  •  Prepare uma solução de 15 ml de cloro puro para 1 litro de água;
  •  Retire totalmente o lacre e passe um pano ou papel toalha embebido na solução acima citada em toda a superfície externa do garrafão;
  •  Retire a tampa e faça uma limpeza com um pano ou papel toalha embebido na solução preparada no gargalo do garrafão;
  • Coloque o garrafão no bebedouro, evitando colocar a mão nas partes que ficarão em contato com a água.


Orientações do PROCON

Vários são os fatores que podem causar alteração de gosto em embalagens retornáveis, como os garrafões de 10 e 20 litros . É um assunto tão abordado, que até mesmo o PROCON em seu site na internet trata sobre o mesmo. Segue alguns trechos citados no site:

"As embalagens plásticas de alimentos e bebidas devem estar distantes de produtos que exalam cheiro forte (material de higiene e limpeza, bombas de gasolina, etc.), pois o plástico, material poroso, absorve odores do ambiente que podem con­taminar seu conteúdo."
"Nunca utilize garrafas vazias de refrigerantes, cervejas e água mineral para guardar outros produtos como, por exemplo: gasolina, detergente, água sanitária, etc. A ingestão acidental desses produtos - especialmente por crianças - pode causar acidentes graves e até fatais, além de contaminar as garrafas plásticas, impedindo o seu reaproveitamento."

Outras dúvidas podem ser tiradas através do nosso email